Anualmente, o dia 24 de março é utilizado para as ações do Dia Mundial da Tuberculose (TB), que busca aumentar a conscientização sobre as consequências devastadoras à saúde, sociais e econômicas desta doença e para intensificar os esforços com o objetivo de acabar com essa epidemia global.

O tema deste ano, encabeçado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é “Sim! Podemos acabar com a Tuberculose”. Neste ano, o destaque é a instigação para que governos e parceiros acelerem o lançamento dos novos regimes de tratamento totalmente orais, recomendados para TB resistente a medicamentos.

Essa é mais uma etapa do processo iniciado em janeiro, quando foi anunciado o Conselho Acelerador de Vacinas contra a Tuberculose, durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos. O objetivo é buscar alternativas ao imunizante BCG. O diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, ressaltou no evento que os desafios apresentados pela tuberculose e pela Covid-19 são diferentes, mas os elementos sobre ciência, pesquisa e inovação são os mesmos: investimento público urgente, apoio da filantropia e engajamento do setor privado e das comunidades.

Conhecida como uma das doenças infecciosas mais mortais do mundo, a tuberculose é causada pelo Mycobacterium tuberculosis ou bacilo de Koch, nome em homenagem ao bacteriologista alemão Robert Koch que descobriu a bactéria. Em geral acomete os pulmões, mas pode atingir outras partes do corpo, como a pele e até o cérebro.

Sintomas
Qualquer pessoa com tosse por tempo igual ou superior a três semanas é considerado sintomático para tuberculose e deve procurar a unidade básica de saúde mais próxima para ser investigado. Outros sintomas também podem aparecer, como febre, suor, perda de peso, entre outros.

Tratamento
Atualmente, o tratamento em pacientes já infectados é feito por meio de medicamentos. São administrados aos pacientes comprimidos que devem ser ingeridos diariamente durante pelo menos seis meses. Para a cura é necessário completar todo o ciclo. O tratamento é gratuito e disponibilizado no Sistema Único de Saúde (SUS).

Métodos de prevenção
Além da busca do sintomático respiratório ser uma forma de prevenção da tuberculose, tanto individualmente quanto para a comunidade, existe a vacina BCG. Disponibilizada gratuitamente pelo SUS, a vacina previne contra as formas graves da doença (tuberculose miliar e meníngea) e está indicada apenas para crianças de 0 a 4 anos.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

You may use these <abbr title="HyperText Markup Language">html</abbr> tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

doze + oito =